quarta-feira, outubro 21, 2009

E se a gente envelhecer?


"Não me abandones no tempo da velhice; não me desampares, quando se forem acabando as minhas forças". Salmo 71


Para alguns não é nada fácil admitir a idéia da velhice. Para outros no entanto, é sinônimo de alegria. Para o salmista, ao escrever esta oração demonstra a sua total confiança no Deus que estivera a vida inteira com ele. Até no interior do ventre materno, sente-se então toda a providência divina e isso em todos os aspectos de sua vida.

A juventude é prazerosa quando encontra-se com o caminho da Vida. A jovialidade só se apresentará plena quando descobrimos a nossa dependência plena no Deus pleno.

A velhice é o colhimento dos frutos ora plantados durante toda a sua vida. Planta-se paz, colherá paz interna. Planta-se virtude, a colheita será graça.

O salmista a orar não se mostra uma pessoa ansiosa. Ele somente faz uma petição. Não se amargura portanto numa lamuriosa condolência de si mesmo.

Porém o Deus que nos acolhe em velhos tempos não nos abandonará em tempos velhos.

A sociedade excludente do qual participamos é possuidora de uma capacidade as vezes até cômica de extrair o "velho" em suas atividades. É comum vermos o abandono de pessoas de idade. Até mesmo no ambiente eclesiástico. "Vamos tirar esse obreiro velho", "Temos que colocar gente nova", essas são as expressões mais tiranas para o ancião. Se coloque no lugar dele. Como você acha que ele reage ouvindo isso?

Voltando ao texto, o salmista afirmara que a sua vida com Deus, foi de um processo de aprendizagem. " Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e até aqui tenho anunciado as tuas maravilhas". O melhor da melhor idade é anunciar, proclamar a todos os feitos de Deus em toda a trajetória de vida, como experiência a se repassada. Como alguém que viu todo o filme da vida se passar e contar aos outros que já passou por essa cena.

É por isso que vemos o respeito aos idosos em toda a Bíblia. O não desprezar os cãs, o não afrontar ao ancião, são ordem expressa em todo cenário bíblico.

A velhice robusta está alicerçada na Esperança...Pois o mesmo Deus que nos diz "ninguém despreze a tua mocidade" é o mesmo que diz "Ninguém rejeite a tua velhice". Nesse encontro de acolhimento, nascerá a esperança e o verdadeiro louvor, pois da boca deles sairá a exultação. " Os meus lábios exultarão quando eu cantar os teus louvores, assim como a minha alma, que tu remiste".



Com Esperança,



Mário Celso





1 comentários:

Dianne Nogueira disse...

Que bela reflexão! Vou 'furtar' uma frase do texto, no bom sentido.

Paz

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails