domingo, novembro 22, 2009

Prisioneiros da Esperança


"Voltem à sua fortaleza, ó prisioneiros da esperança" Zac. 9.12


O prisioneiro da esperança crê contra todas as expectativas,

O livre desiludido se aventura numa terra fácil, firmada na areia.

O prisioneiro da esperança espera por algo que não vê, pois "Quem espera por algo que já tem?"
O homem livre-perverso mesmo morrendo, morre a sua esperança e a expectação do seu pecado.

O prisioneiro da esperança é consolado pacientemente na credibilidade da Palavra

O louco-livre é consolado pelo depósito dos bens na sua conta terrestre!

O prisioneiro da esperança está preparado para responder com mansidão e temor porquanto nele há uma Razão Maior...

O livremente perdido se sentirá inseguro, a sua Emoção o arrebatará, o seu refúgio desfalecerá.

O prisioneiro da esperança se purifica na Esperança Maior, posto que ele seja puro!

O insentato-livre se rende a imundície, se esbanja no sujo-prazer e se regozija no desejo-ter.

O prisioneiro da esperança tem a firmeza e a inteira certeza como a âncora da alma,

O desatino liberto tem como fundamento a vâ expectativa ancorando-se em terras fugidias...

Ó prisioneiro, mesmo sendo escravo és Livre...Essa paradoxal vida é plenificada na VIDA...

Tu, prisioneiro não se venda a nada que seja "livre"...Liberte-se do "livre" e das amarras do viver. Sejas de fato Livre ao conhecer eterna verdade.

Aprisione-se na..."esperança que está reservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da Verdade do evangelho"


Como prisioneiro da Esperança,

Mário Celso

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails